Showcases

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

:

Logo do site

Seja um Sócio Evangelizador Ajude esta Obra   Saiba Como

socio evangelizador
  • olaJesusbaixo.jpg
  • olaJesuscima.jpg
  • Partilhando com o ES.png
  • pastel.jpg
  • Textificando.png

       O sofrimento, segundo as palavras do próprio Cristo, faz parte, como que essencial, da vida de cada homem e mulher que O escolhe como Mestre. De fato, são chamados felizes os que sofrem por amor a Cristo e à Igreja[ Cf. Mt 5, 11.], seu corpo, por que assim também sofreu aquele em nome de quem agora sofrem; porém, não se deve limitar a experiência do sofrimento cristão apenas a essa semelhança “externa” com o sofrimento de Jesus, mas deve-se recordar o que diz o apóstolo Paulo em sua carta aos Colossenses: “Agora me alegro nos sofrimentos suportados por vós. O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja”[ Col 1,24.]. O sofrimento é, ao mesmo tempo, efeito e modo do Carisma Novo Ardor, isto é, a atuação do carisma leva os consagrados a sofrerem, à maneira de Cristo, por aqueles que Deus quer salvar, enquanto é também meio necessário para que sua ação seja autêntica. O sofrimento como oblação, à semelhança do próprio Cristo, define, ao lado das outras dimensões, o Carisma Novo Ardor, e o modela e vivifica, da mesma forma que é impossível conceber a redenção do homem sem pôr em evidência o sacrifício do Cordeiro de Deus, sacrifício que é a própria substância da obra redentora. De fato, a compaixão é a alma dessa oblação da própria vida como sacrifício de expiação, não como causa suficiente de salvação dos homens, mas como união de amor ao único sacrifício por si só suficiente, o de Cristo, como memória da vida do servo sofredor.

redes sociais

Powered by Amazing-Templates.com 2014 - All Rights Reserved.